quinta-feira, 27 de maio de 2010

és viciante

Tiraste o dia para me fazer a mulher mais feliz do mundo, foi? Se assim foi abram o champanhe, lancem os confettis- o troféu é todo teu! Está banhado a ouro e tem inscrito de forma terna: suave, ao ouvido.
Arrepias-me com esse teu olhar, aquele que inocentemente me fazias antes de voltares aqui, antes de mexeres no coração e arrancares sentimentos que julgávamos inexistentes; esse cheiro penetra-se nas nossas palavras que tu interrompes com os melhores beijos, mordendo-me os lábios à espera de um aperto apaixonado na nuca com os dedos enterlaçados nos fios grossos dos cabelos castanhos; o sabor fresco da tua língua contrasta com o som quente da tua respiração ao meu ouvido, um som profundo que ecoa na minha mente fazendo as minhas pernas vacilarem a cada passo pela típica calçada portuguesa, enquanto na tua melhor armadura me abraças fortemente como que a pedir para não me ir embora nunca. Não me vou embora, não agora que me tens aqui de corpo e alma, encostada ao teu ombro e ouvindo as pombas na sua viciante melodia.
"ficava aqui contigo para sempre"- disseste. Repete!

7 comentários:

  1. mais sincero q isto e do q aquilo q escreveste? n podia estar melhor*

    ResponderEliminar
  2. sabes bem que se me apanhasses noutra altura eram foguetes que lançava*

    ResponderEliminar
  3. qnd éq vamos a albergaria? vá, tou pronta

    ResponderEliminar
  4. "o sabor fresco da tua língua contrasta com o som quente da tua respiração ao meu ouvido" muito bom mesmo.

    [obrigado (: ]

    ResponderEliminar
  5. Conheço-te bem e sei quantas vezes pensas nisto e à quanto tempo sonhavas por isto. Mereces...

    ResponderEliminar